APRENDENDO COM O DRAGÃO

O live-streaming e-commerce ebuliu, como quase tudo ultimamente, na China. Nestas lives, os influenciadores mostram as funcionalidades dos produtos escolhidos, lançam promoções ao vivo, fazem testes e descrevem os detalhes do produto anunciado. Em tese, nada muito diferente do T-Commerce Shoptime, meu canal preferido para cochilar depois do programa O Brasil visto de cima.

A diferença está no emissor da informação. Neste modelo de divulgação, geralmente, há alguém que você admira, segue nas redes sociais, compartilha das mesmas opiniões, ou seja, um influenciador que habilita a confiança no receptor proporciona uma empatia cognitiva ao produto ou serviço oferecido.

Entre as principais vantagens deste modelo de comércio é que requer baixo investimento e é muito democrático. As marcas podem contornar os intermediários tradicionais veículos de transmissão e irem diretamente aos seus consumidores, com maior controle da mensagem e potencializando uma imensa oportunidade para mais e mais vendedores.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

No início do século, menos de 1% das transações de comércio eletrônico no mundo ocorriam na China. Em quase duas décadas depois mais de 40% ocorre no território do dragão asiático. Este volume é mais do que França, Alemanha, Japão, Reino Unido e Estados Unidos fizeram juntos.

Aqui no ocidente, as transmissões ao vivo são muito usadas para jogos, entretenimento e mídia social. Podemos assistir à transmissão de notícias ao vivo no YouTube Live, fãs de fitness podem acompanhar vídeos de exercícios em tempo real no Instagram Live e blogueiros de beleza podem responder a perguntas de seus seguidores enquanto transmitem um tutorial de cuidados com a pele no Facebook Live.

A participação dos vídeos em 2017 representava mais de um terço de todo o conteúdo da Internet e postagens com vídeos alcançavam até 135% mais usuários do que postagens convencionais com imagem e texto, hoje estima-se que 80% do tráfego geral da Internet é representado por vídeo sendo metade deste tráfego proveniente do Youtube. A maioria dos adultos norte-americanos (62%) recebe suas notícias nas redes sociais, de acordo com uma pesquisa do Pew Research Center. O Facebook agora  supera o Google  em referências a sites de mídia.

No Brasil, a B2W com a Americanas Online e a Chilli Beans com a Chilli Beans Live estabeleceram os canais de venda ao vivo. Embora pareça uma descoberta recente, as ações de marketing de influência ocorrem desde século 19, principalmente nos Estados Unidos nos segmentos de cigarros e produtos de limpeza.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Do ponto de vista da publicidade, o live-streaming e-commerce é a oportunidade expandir as vendas digitais promovendo a difusão de eventos com publicidade para potencializar o maior número de participantes possíveis e, uma vez terminada a Live, disponibilizar os vídeos para cheguem a novas audiências e permanecendo com o fluxo ativado.

A China acompanha esta transformação e revelará como o país asiático vem se transformando num polo em tecnologia do varejo, passando por toda cadeia logística até os pontos de venda e oferecendo novas experiências ao consumidor e impondo novos desafios ao mercado.

Enfim, olho na China, use dados, valide suposições, descubra oportunidades e comece hoje.

Até a próxima

Artigos relacionados

Respostas

Como agendar sua mentoria

Antes de tudo, é importante atender alguns pré-requisitos. Você precisa estar cadastrado   em nossa plataforma e ter conexão com o mentor desejado. Se você já possui uma conta, clique aqui e acesse nosso portal. 
Caso não tenha uma conta, após se cadastrar, solicite conexão e aguarde ser aceito pelo mentor (isso ocorre em alguns segundos).

Depois disso, basta seguir os passos abaixo ou, se você já conhece os mentores, use o nosso assistente de agendamento, clicando aqui.